quinta-feira, 21 de Outubro de 2010

Bolinhos de Amêndoa

Existem receitas que são incrivelmente versáteis e que são sempre um sucesso garantido... A tarte de amêndoa é uma delas! Sempre que preciso de uma sobremesa e não tenho muito tempo, esta é a receita escolhida. Pouco tempo de preparação, pouco tempo no forno e pouca loiça suja… :-) É uma receita encantadora :-)

Desta vez para variar um pouco, em vez de utilizar a habitual forma, fiz pequenos bolinhos. Muito fotogénicos e igualmente deliciosos …


A receita é igual e pode ser encontrada aqui. Apenas fiz pequenas alterações:

-Em vez de utilizar uma tarteira de fundo amovível, utilizei uma forma de muffins. Colocar as forminhas de papel dentro das formas de muffins, encher com a massa até 2/3 da altura e levar ao forno até estar cozido. Retirar do forno e colocar a cobertura por cima de cada bolinho. Levar novamente ao forno a alourar.

-Retirar do forno e com uma faca soltar o bolinho.


quarta-feira, 13 de Outubro de 2010

Bolo de Noz e Canela

Sem dúvida que a estação do ano influencia muito o que se prepara na minha cozinha. Com a chegada dos dias de chuva e cinzentos, os semifrios, mousses e outras sobremesas frias, foram substituídos por tartes, bolinhos e bolos rústicos.

Para mim, Outono significa bolos verdadeiramente reconfortantes e ricos em frutos secos ou especiarias. A receita de hoje reúne todas essas características…

Este bolo possui uma deliciosa crosta de açúcar, noz e canela, que lhe confere uma textura muito agradável e crocante. Um bolo extremamente delicioso, daqueles que é difícil parar de comer… Segundo o meu pai, um dos melhores que tenho feito!


Bolo de Noz e Canela
Receita adaptada do blog Gimme Some Oven

Ingredientes:
Cobertura:

40g de açúcar
50g de açúcar mascavado claro
1 colher de chá de canela
140g de nozes tostadas*

Massa:
200ml de natas
1+1/2 colher de sopa de sumo de limão
75g de manteiga (à temperatura ambiente)
210g açúcar
1 colher de chá de açúcar baunilhado
3 ovos
280g de farinha
1 colher de chá de fermento
½ colher de chá de bicarbonato de sódio
1 pitadinha de sal

Preparação:
Cobertura:

Triturar grosseiramente as nozes. Misturar as nozes com o açúcar, o açúcar mascavado e a canela.

Massa:
Juntar às natas o sumo de limão** e deixar repousar por cerca de 30 minutos à temperautra ambiente.

Pre-aquecer o forno a 180º.

Peneirar a farinha com o fermento, o sal e o bicarbonato de sódio.

Forrar um tabuleiro rectangular de 30 por 20cm, com papel vegetal untado com manteiga.

Com a batedeira, bater a manteiga com o açúcar, até obter um creme fofo e esbranquiçado. Juntar os ovos um a um, batendo bem entre as adições.

Alternadamente, juntar a mistura da farinha e as natas à massa. Bater até ficar tudo bem misturado.

Colocar metade da massa num tabuleiro e polvilhar com metade da cobertura. Colocar a restante massa no tabuleiro (a massa é espessa, sugiro que a coloque em pequenas colheradas em vez de a tentar espalhar). Polvilhar com a restante cobertura.

Levar ao forno até o bolo estar cozido (teste do palito no centro do bolo). Se necessário tapar o bolo com uma folha de alumínio durante a cozedura.

Com cuidado, retirar o bolo do tabuleiro e cortar aos quadrados.

*Colocar as nozes num tabuleiro e leva-las ao forno a tostar, por alguns minutos. Deixar arrefecer totalmente antes de utilizar.

** Nunca encontrei sour cream (natas ácidas) à venda cá em Portugal, por isso utilizei esta substituição (para mais informações sobre o sour cream e outras substituições veja este esclarecedor post do blog La Cucinetta )

sexta-feira, 8 de Outubro de 2010

Tarte de Maçã

O Outono chegou definitivamente e com ele trouxe chuva, vento e dias cinzentos. Da janela da cozinha vejo as árvores ficarem gradualmente com os tons de Outono. A paisagem está salpicada de castanho, laranja e vermelho.

Adoro o Outono. Adoro as tardes passadas à lareira e as comidas reconfortantes e quentes …


Acho esta receita perfeita para esta estação do ano. É uma receita reconfortante, aromática e deliciosa.

Queria agradecer todos os e-mails e comentários que recebi sobre o último post. Muito obrigada por todo o carinho e pelas palavras doces… Significam muito para mim :-)


Tarte de Maçã
Receita adaptada do livro The Hummingbird Bakery Cookbook

Massa :
260g farinha
1 colher de sopa de açúcar
1 pitadinha de sal
105g de manteiga magra
água gelada qb.

Recheio:
50g de manteiga
½ colher de chá de canela
1.1 kg de maçãs vermelhas
120g de açúcar

1 ovo
1 colher de sopa de leite
açúcar e canela qb

Preparação:
Massa:

Numa taça juntar a farinha o açúcar e o sal. Juntar a manteiga e amassar bem. Adicionar a água gelada à massa até obter uma massa homogénea e maleável que não se pega aos dedos. Amassar novamente. Envolver a massa em película aderente e deixar repousar durante 1 hora.

Recheio:
Descascar as maçãs, retirar o caroço e corta-las aos cubinhos.

Num tachinho colocar a manteiga e a canela e levar ao lume. Quando a manteiga ficar totalmente derretida, adicionar as maçãs e envolver bem. Posteriormente adicionar o açúcar e envolver novamente. Deixar as maçãs cozinhar até ficarem cozidas mas sem ficarem totalmente desfeitas.

Retirar do lume e deixar arrefecer completamente.

Montagem:
Pre-aquecer o forno a 190ºC. Untar uma tarteira de fundo amovível com manteiga.

Retirar a película aderente da massa.

Numa superfície enfarinhada* estender 2/3 da massa, até obter uma massa fininha que dê para forrar o fundo e as paredes da tarteira. Colocar a massa na forma previamente preparada.

Espalhar o recheio de maçã sobre a base e alisar a superfície. Com uma faca cortar o excesso da massa (o bordo da tarte deve ficar com a mesma a altura que o recheio).

Estender a massa restante e cortar tiras com cerca de 2 cm de largura. Dispor as tiras sobre a tarte. Cortar o excesso de massa das tiras e pressionar levemente as suas extremidades.

Bater ligeiramente o ovo com o leite e pincelar as tiras.

Polvilhar a tarte com açúcar e canela.

Levar ao forno até estar cozinhado. (No livro indica 30 a 40 minutos)

Servir morno polvilhado com açúcar em pó ou acompanhado com uma bola de gelado.

* Costumo cortar um quadrado grande de papel vegetal, coloca-lo na superfície de trabalho e polvilhar com um pouco de farinha. Utilizar o papel vegetal torna mais fácil estender e transferir a massa para a tarteira.