quarta-feira, 24 de Novembro de 2010

3º Aniversário - Torta della Nonna

Em Novembro o Baunilha e Caramelo completou 3 anos de existência! Ao longo deste tempo o Baunilha passou a ser parte do meu dia, a fazer parte de mim… É algo que faço com imenso prazer e que me dá muita alegria.


Quando comecei o blog, já sabia que adorava cozinhar. Posteriormente descobri que adoro todo o processo, começando com a escolha da receita, à sua execução, a “sessão fotográfica” e para finalizar a escrita do post :-). Os últimos 3 anos foram incrivelmente doces!

A data pede uma receita especial, depois de alguma (e característica) indecisão decidi-me por uma receita italiana: Torta della Nonna.


Diferente de todas as outras tartes que tenho feito... A sua massa é leve e delicada, o seu recheio é cremoso com um leve sabor a limão e para finalizar os pinhões. Divinal! À altura da celebração!

Para finalizar, queria agradecer à minha família e amigos por pacientemente ouvirem as minhas divagações culinárias e estarem sempre prontos a provar. Também quero agradecer a todos os que dispensam um pouco do seu tempo para ler e comentar aqui. Muito obrigada!


Torta della Nonna
Receita adaptada do blog Fiordizucca

Ingredientes:
Massa:
300g de farinha
1 colher de chá de fermento
110g de açúcar
1 colher de chá de açúcar baunilhado
2 gemas
1 ovo
110g de manteiga
raspa de ½ limão (tamanho médio)

Recheio:
500ml de leite meio gordo
2 ovos
140g de açúcar
1 colher de chá de açúcar baunilhado
30g de farinha
raspa de ½ limão (tamanho médio)

3 colheres de sopa de pinhões

Preparação:
Massa:
Colocar todos os ingredientes e amassar até obter uma massa homogénea e maleável (se a massa estiver um pouco pegajosa, adicione um pouco de farinha).

Levar ao frigorífico por 30 minutos.

Recheio:
Juntar o leite com a raspa de limão e levar ao lume até ferver.

Combinar os ovos com o açúcar, o açúcar baunilhado e a farinha. Juntar um pouco de leite quente á mistura das gemas e misturar bem. Gradualmente (e mexendo sempre com uma vara de arames), juntar a mistura das gemas ao leite quente. Levar novamente ao lume até o creme engrossar (lume brando e mexendo sempre com a vara de arames).

Retirar do lume e deixar arrefecer completamente.

Pre-aquecer o forno a 180ºC. Untar uma tarteira (27 cm de diâmetro) de fundo amovível com manteiga.

Numa superfície enfarinhada* estender 2/3 da massa, até obter uma massa fininha que dê para forrar o fundo e as paredes da tarteira. Colocar a massa na forma previamente preparada. Cortar o excesso da massa, deixando cerca de 3cm em excesso.

Espalhar o recheio por cima da massa.

Estender a massa restante e cortar um círculo com 27 cm de diâmetro. Colocar a massa sobre o recheio.

Dobrar o excesso de massa sobre a parte superior da tarte, de forma a selar o recheio. Distribuir os pinhões por cima.

Levar ao forno até a tarte ficar cozida e douradinha (A receita original menciona 30 minutos, no entanto precisei de +/-45 minutos). Retirar do forno e deixar arrefecer.

Antes de servir polvilhar com açúcar em pó.


* Costumo cortar um quadrado grande de papel vegetal, coloca-lo na superfície de trabalho e polvilhar com farinha. Utilizar o papel vegetal torna mais fácil estender e transferir a massa para a tarteira.

terça-feira, 16 de Novembro de 2010

Bolo de Cenoura e Frutos Secos

No dia de São Martinho o meu avô André, completou 85 anos de vida. Apesar da avançada idade, continua de boa saúde e bem-disposto. Todos os dias lê o seu jornal e não dispensa uma voltinha ao quarteirão para esticar as pernas.

Quando lhe dei os parabéns disse-me que esperava chegar pelo menos aos 90 anos... Eu espero que ele chegue pelo menos aos 110… Gosto muito dele.



Fiz este bolo para ele. Um bolo com cenoura, ananás, canela, nozes e passas... Húmido, rústico e denso. Delicioso!

Queria um bolo simples mas bonito, por isso optei por não fazer cobertura, apenas o decorei com bagos de romã. Foi aprovado por todos e especialmente pelo meu avô que comeu uma fatia bem grande. :-)


Queria agradecer todas as mensagens de parabéns deixadas. Muito obrigada, como devem imaginar fiquei muito feliz. Este ano não tive tempo para tirar fotografias do meu bolo, mas assim que puder, faço novamente a receita e publico.

Bolo de Cenoura e Frutos Secos
Receita adaptada do livro O, The Oprah Magazine Cookbook
Ingredientes:
300g de farinha
2 colheres de chá de canela
¾ colher de chá de bicarbonato de sódio
1 + ½ colher de chá de fermento
220g de cenoura ralada
55g de nozes partidas grosseiramente
60g de coco ralado
30g de passas de uva
150g de ananás em calda (cerca de 2 rodelas)
4 ovos médios
170g de açúcar amarelo
1 colher de chá de açúcar baunilhado
50g de mel ligeiramente aquecido
100ml de óleo
50ml de calda do ananás

Romã qb.

Preparação:
Pre-aquecer o forno a 190º C. Forrar o fundo de uma forma redonda de 22cm, com papel vegetal. Untar a forma com manteiga e polvilhar com farinha.

Peneirar a farinha com o fermento o bicarbonato de sódio, a canela e o sal. Reservar

Numa taça de tamanho médio, misturar a cenoura raladas, as nozes, o coco, as passas, o ananás partido aos pedacinhos e misturar tudo muito bem.

Numa taça grande, juntar os ovos com o açúcar, o açúcar baunilhado e o mel, misturar com uma colher de pau até ficar bem combinado. Adicionar o óleo e a calda do ananás e misturar bem. Posteriormente adicionar a misturar da farinha e bater até ficar combinado. Envolver a mistura dos frutos na massa e misturar até obter uma massa homogénea.

Colocar a massa, na forma previamente preparada e levar ao forno até estar cozido (teste do palito no centro do bolo). Se necessário, durante a cozedura tapar com uma folha de alumínio.

Retirar o bolo do forno e deixar arrefecer um pouco antes de desenformar.

Depois de frio, decorar com os bagos de romã.

quarta-feira, 3 de Novembro de 2010

Pudim Eva

Sempre que posso, para o almoço de Domingo preparo uma sobremesa. Os Domingos são sempre dias muito atarefados, com imensas coisas para fazer antes de voltar a Lisboa. Por isso, é um requisito serem sobremesas rápidas e de fácil preparação.

No Domingo passado, escolhi uma sobremesa típica de Outono, com maçãs e frutos secos. Extremamente reconfortante … Foi para a mesa ainda morna e fez as delícias de todos.

Apesar da receita se chamar Pudim Eva (mantive o nome original), acho que a sua textura é mais parecida com um bolo húmido do que com um pudim… Durante a cozedura, as maçãs libertam sumo que vai humedecer o bolo… Delicioso!

Esta receita pode ser feita num refractário grande ou em ramequins individuais. Para além das nozes podem ser utilizados outros frutos secos: passas, tâmaras, alperces, amêndoas...

Pudim Eva
Receita adaptada do livro Delicious - Whicked Desserts

Ingredientes:
750g de maçãs (cerca de 5 maçãs)
80g de açúcar mascavado claro
1 colher de chá de maisena
½ colher de chá de canela
½ colher de chá de raspa de laranja
100ml de sumo de laranja

Massa:
70g de manteiga amolecida
100g de açucar
3 ovos
½ colher de chá de canela
1 colher de sopa de whisky
130g de farinha
3/4 colher de chá de fermento

60g de nozes partidas grosseiramente

Preparação:
Descascar as maçãs, retirar o caroço e corta-las aos cubinhos .

Colocar as maçãs numa taça, juntar o açúcar, a maisena, a canela, a raspa de laranja e o sumo de laranja. Envolver tudo muito bem e reservar.

Massa:
Peneirar a farinha com a canela e o fermento.

Bater a manteiga com o açúcar até obter um creme fofo. Adicionar os ovos um a um, batendo bem entre as adições. Adicionar o whisky e misturar. Adicionar a mistura da farinha e bater bem.

Pre-Aquecer o forno a 180º.

Colocar a mistura das maçãs no fundo de um refractário de vidro (ou em ramequins). Dispor metade das nozes por cima das maçãs.

Tapar as maçãs com a massa previamente preparada e distribuir as restantes nozes, por cima. Levar ao forno até estar cozido (teste do palito no centro, o centro deve estar firme ao toque). Se necessário durante a cozedura tapar o pudim com uma folhar de papel de alumínio.

Servir morno, polvilhado com açúcar em pó.