sexta-feira, 29 de Junho de 2012

Bolo de Noz e Café

Todas as sextas-feiras de manhã desejo que o dia seja calminho e que sábado chegue depressa… No fim-de-semana, posso descansar, dormir até tarde, cozinhar, tirar fotografias, ler os meus livros de culinária…. Tudo o que gosto de fazer, mas que durante a semana não consigo :-)



Foi no fim-de-semana passado que fiz este bolo, para terminar uma refeição de forma doce. Uma excelente sugestão para o fim-de-semana que se aproxima.

A dupla noz e café, não é a primeira vez que aparece por aqui, da primeira vez fiz uns deliciosos quadradosde noz e café. Esta receita é mais fresca e mais adaptada aos dias quentes que se tem feito sentir. Um bolo delicado no sabor e na textura. Leve e agradável.

Não podia deixar de referir que o pratinho pertence à minha avó. É muito antigo, mas acho-o muito bonito e actual.

Bolo de Noz e Café
Receita adaptada da revista Jamie Magazine

Bolo:
3 ovos
120g manteiga (à temperatura ambiente)
50ml de água quente
1 colher de chá de café instantâneo em pó
80g de nozes
170g de açúcar
160g de farinha
1 colher de chá de fermento
 
 
Nozes Caramelizadas:
40g nozes
70g de açúcar
 
 
Recheio:
200ml de leite
1gema
15g de farinha
70g de açúcar
1 colher chá baunilha
1 colher chá de café em pó
4 folhas de gelatina incolor
100ml de natas*
 
 
Preparação:

Bolo:
Pre-aquecer o forno a 180º. Untar duas formas redondas de 20 com manteiga, forrar o fundo a forma com papel vegetal também untado com manteiga. Polvilhar com farinha.
Dissolver o café em pó, na água quente e deixar arrefecer completamente. Reservar.

Dividir as nozes em duas partes. Com uma trituradora, picar as nozes. Uma parte deve ficar picada finamente e outra de forma grosseira.

Com a batedeira, bater a manteiga com o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado. Juntar os ovos um a um, batendo muito bem entre as adições.
Posteriormente juntar as nozes a massa e misturar.

Peneirar a farinha com o fermento e o sal. Alternadamente envolver a mistura da farinha e o café à massa. Envolver suavemente até ficar homogéneo.
Distribuir a massa pelas duas formas anteriormente preparadas e levar ao forno até ficar cozido (teste do palito no centro do bolo). Se necessário durante o tempo da cozedura tapar o bolo com uma folha de alumínio, para não queimar.
Retirar do forno e deixar arrefecer um pouco antes de desenformar.

Creme de Café:
Numa taça, com a ajuda de uma vara de arames, misturar as gemas, o açúcar, o açúcar baunilhado, o café em pó e a farinha.
Demolhar as folhas de gelatina em água fria.

Num tachinho levar ao lume o leite. Quando o leite ferver, retirar do lume e juntar 1/3 do leite à mistura das gemas (com a ajuda de uma vara de arames misturando sempre!). Transferir a mistura das gemas para o tachinho e misturar bem. Levar novamente ao lume, mexendo sempre com a vara de arames até engrossar e ficar com a consistência de um creme espesso.

Retirar do lume, escorrer as folhas de gelatina e juntar ao creme. Misturar bem com a vara de arames até as folhas de gelatina até se dissolverem.

Transferir o creme para uma taça e deixar arrefecer até a temperatura ambiente. Mexer ocasionalmente.

Juntar as natas com o sumo de limão e bater até estas ficarem bem firmes.

Juntar as natas ao creme de café e envolver suavemente. Levar ao frigorífico até começar a prender (sem deixar solidificar totalmente).

Montagem:
No prato de servir colocar uma camada de bolo e espalhar por cima metade do creme de café. Colocar segunda camada de bolo no prato de servir e cobrir com o restante creme. Levar ao frigorífico até a altura de servir.
Na altura de servir, retirar do frigorífico e decorar com nozes caramelizadas.

Nozes Caramelizadas:
Coloque num tachinho o açúcar e levar ao lume brando e deixe ferver**. Quando o caramelo atingir a cor pretendida (não gosto do meu demasiado escuro, gosto de dourado escuro) retirar do lume. Adicionar as metades das nozes. Com cuidado, agitar o tachinho de forma a que as nozes fiquem cobertas com caramelo. Retirar as nozes e coloca-las sobre uma folha de papel vegetal.

*  Para bater as natas bem firmes, colocar no congelador 20 minutos antes de utilizar.

**Algumas notas sobre o caramelo:
- Fazer caramelo não é difícil, mas é preciso ter muito cuidado porque as queimaduras de caramelo são muito dolorosas :-) Utilizo sempre umas luvas para proteger as mãos.
- Tachos/frigideiras com fundos anti-aderentes torna mais difícil ver a cor do caramelo e perceber quando está pronto.

sexta-feira, 15 de Junho de 2012

Bolo Floresta Negra


Nem acredito que já passou mais de um mês desde o meu último post… O tempo parece que passou simplesmente a correr… Desde então, apanhámos as cerejas do nosso pomar e como seria de esperar guardei algumas para as minhas receitas.


 Voltei a fazer algumas receitas que já estão aqui no Baunilha (Bolo de Cereja e Canela, Clafoutis de Cereja)  mas também me aventurei com receitas novas.

Dos bolos que saíram da minha cozinha, sem dúvida, este o foi o mais deslumbrante. Acho que ficou irresistível decorado com as cerejas e o chocolate. Garanto que é muito difícil conseguir resistir a comer só uma fatia.


Agradeço todos os e-mails e comentários que aqui foram deixados. Deixa-me muito feliz ler a vossa opinião ou saber que fizeram alguma receita. Prometo não deixar passar muito tempo até ao próximo post.
 
Bolo Floresta Negra
Receita adaptada da revista Jamie Magazine

Ingredientes:
130g de chocolate negro (43% cacau)
5 ovos (claras e gemas separados)
120g de manteiga (à temperatura ambiente)
150g de açúcar
3 colheres de sopa de leite
130g de farinha
35g de chocolate em pó
1 colher de chá de fermento
Xarope:
60ml de brandy
60ml de água
2+1/2 de colher de chá de açúcar

Recheio:
200ml natas*
1 colher de sopa de sumo limão
90g de açúcar
1colher chá de açúcar baunilhado
Decoração:
100g de chocolate negro (43% de cacau)
+/- 300g Cerejas qb.

Preparação:
Pre-aquecer o forno a 180ºC. Untar duas formas redondas de 20cm com manteiga, forrar o fundo das formas com papel vegetal também untado.

Peneirar a farinha, o chocolate em pó e o fermento. Reservar. 

Cortar o chocolate em pedacinhos e derrete-lo em banho-maria.

Com a batedeira bater a manteiga e o açúcar até obter um creme pálido e fofo. Aos poucos juntar as gemas e bater até obter um creme fofo. Juntar o leite e o chocolate derretido, continuar a bater até apenas até misturar. Aos poucos juntar a mistura da farinha e envolver suavemente.

Numa taça à parte, juntar as claras e o sal e bater as claras em castelo. Reservar.

Juntar 1/3 das claras à mistura do chocolate e envolver suavemente (sem bater!) até ficar homogéneo. Posteriormente, juntar as restantes claras e envolver novamente.

Transferir a massa para as forma previamente preparadas e levar ao forno até estar cozido (teste do palito no centro do bolo). Retirar do forno e com a ajuda de uma faca soltar lateralmente o bolo da forma. Desenformar e deixar arrefecer as duas camadas de bolo.
Xarope:
Num tachinho, misturar o açúcar, a água e o brandy. Deixar ferver em lume brando durante 2 minutos. Deixar arrefecer antes de utilizar.

Recheio e Cobertura:
Colocar as natas numa taça bem limpa e seca. Juntar às natas o sumo de limão e bate-las com a batedeira na velocidade máxima. Quando estas começarem a espessar, juntar aos poucos o açúcar e o açúcar baunilhado. Bater até ficar bem firme. Reservar no frigorífico até utilizar.

Montagem:
Lavar e secar bem as cerejas. Reservar.

No prato de servir colocar uma camada de bolo e humedece-la com metade do xarope preparado. Espalhar metade das natas batidas e por cima colocar algumas cerejas descaroçadas e partidas aos pedacinhos.

Colocar segunda camada de bolo no prato de servir, humedece-la com o restante xarope e cobrir com as restantes natas.

No topo de bolo dispor as restantes cerejas e enfeitar com lascas de chocolate. Levar ao frigorífico até a altura de servir.

Lascas de Chocolate:
Cortar o chocolate aos pedacinhos e derrete-lo em banho-maria.

Cortar um quadrado de papel vegetal aproximadamente 20 x 20cm. Dobrar ao meio. Numa das partes do papel vegetal, espalhar o chocolate **. Tapar com a outra parte e alisar a superfície. Enrolar a folha de papel vegetal à volta de uma superfície curva*** e levar ao frigorífico até solidificar.

Retirar do frigorífico e desenrolar o papel vegetal. Ao desenrolarmos o papel vegetal o chocolate vai partir-se em pedaços de diferentes tamanhos e feitios.

Se o chocolate começar novamente a derreter, devido ao manuseamento, levar por instantes ao congelador até ficar novamente sólido. Não recomendo fazer lascas de chocolate em dias ou divisões em que a temperatura está muito quente, uma vez que dificulta (em muito) o manuseamento do chocolate.


* Para bater as natas bem firmes, colocar no congelador 20 minutos antes de utilizar.

** Deve espalhar o chocolate de forma a ficar uma camada fina de chocolate e uma margem de 1 ou 2 cm da extremidade da folha.

*** Utilizei um rolo de cartão onde o papel de alumínio vem enrolado, pode ser utilizado também um rolo da massa, um frasco ou uma garrafa de vidro. A ideia é conferir aos pedacinhos de chocolate alguma curvatura.