sexta-feira, 11 de Julho de 2014

Bolo de Baunilha e Frutos Tropicais

A minha avó Natália completou 82 anos no inicio de mês. Apesar de já estar na casa dos 80s continua cheia de energia e a cozinhar muito bem :-)

Para celebrar esta ocasião fiz um bolo exótico com Baunilha e Frutos tropicais.



Esta receita é perfeita para uma ocasião especial, é um bolo lindíssimo (acho que  as fotografias falam por si...).  E é também  é delicioso! O creme de baunilha combina muito bem com os frutos tropicais. 

Para a decoração utilizei manga, ananás, mamão, maracujá, carambola ( fruto em forma de estrela) e pitaya amarela (fruto de casca amarela com interior branco e pintinhas pretas).

Utilizei também alguns frutos vermelhos para contrastarem com a cor dos frutos tropicais.


Algumas das frutas podem ser  um pouco difíceis de encontrar (principalmente a pitaya e a carambola). No entanto, esta receita pode ser feita utilizando só algumas frutas, tendo o cuidado de escolher frutos com diferentes cores e que contrastem entre si.

Em minha casa, esta receita foi um sucesso, espero que também gostem!

Bolo de Baunilha e Frutos Tropicais
A decoração foi inspirada na Fresh Fruit Tart do livro Home Bake. Um livro que vale a pena ter só pelas lindas fotografias :-)

Ingredientes :
5 ovos
160g de açúcar (80g + 80g)
1 colher de chá de açúcar baunilhado
3 colheres de sopa de Malibu (pode ser substituído por Rum ou leite)
160g de farinha
1 colher de chá de fermento
1 pitadinha de sal.

Xarope:
130ml de água
2 colheres de sopa de açúcar
3 colheres de sopa de rum

Creme de Baunilha
3 gemas
110g de açúcar
170ml de leite
½ vagem de baunilha
200ml de natas*
5 folhas de gelatina incolor

Decoração:
Manga
Ananás
Mamão
2 Maracujás grandes
Carambola
Pitaya amarela
Framboesas
Mirtilos
Groselhas
Morangos

Preparação:
Bolo:
Pre-aquecer o forno a 180ºC. Untar duas formas redondas de 22 cm com manteiga, forrar o fundo das formas com papel vegetal também untado. Polvilhar com farinha.

Peneirar a farinha, e o fermento. Reservar .

Com a batedeira na velocidade máxima bater as gemas, 80g de açúcar , o açúcar baunilhado e o rum até obter uma mistura fofa e espessa e volumosa (entre 7 a 9 minutos).

Numa taça à parte, juntar as claras e o sal e bater as claras em castelo. Quando estas começarem a espessar juntar aos poucos o restante açúcar (80g) e continuar a bater até ficarem firmes.

Juntar metade das claras à mistura das gemas e envolver suavemente (sem bater!) até ficar homogéneo. Posteriormente, juntar as restantes claras e envolver novamente.

Aos poucos juntar a mistura da farinha e continuar a envolver suavemente, até obter uma mistura homogénea. (certifique-se que no fundo da taça não existe farinha por incorporar).

Transferir a massa para as forma previamente preparadas e levar ao forno até estar cozido (teste do palito).

Retirar do forno e com a ajuda de uma faca soltar lateralmente o bolo da forma. Desenformar e deixar arrefecer as duas camadas de bolo.

Xarope:
Num tachinho, misturar a água com o açúcar e levar ao lume até o açúcar dissolver. Retirar do lume e juntar o Malibu e misturar. Deixar arrefecer antes de utilizar.


Creme de Baunilha:
Colocar o leite num tachinho. Abrir a vagem de baunilha a meio  (longitudinalmente) e raspar as sementinhas com uma faca. Adicionar as sementes e a vagem ao leite. Levar ao lume até ferver.

Numa taça, bater as gemas e o açúcar até obter uma mistura esbranquiçada e cremosa.

Colocar as folhas de gelatina de molho em água fria.

Quando o leite começar a ferver, retirar do lume. Juntar um pouco de leite à mistura das gemas e misturar bem com uma vara de arames. Posteriormente adicionar a mistura das gemas ao restante leite e voltar a levar ao lume (mexendo sempre). Deixar ferver durante 2 minutos até engrossar um pouco.

Retirar do lume e juntar as folhas de gelatina escorridas ao preparado. Mexer até a gelatina ficar completamente dissolvida (se necessário levar novamente ao lume, mas sem deixar ferver!).

Com a batedeira, bater as natas com o sumo de limão, até ficarem bem firmes. Guardar no frigorífico até utilizar.

Quando o creme de baunilha se encontrar frio e a começar a solidificar (não deve ficar totalmente sólido), envolver suavemente as natas batidas no creme.

Levar o creme de baunilha ao frigorífico, até começar a prender  um pouco (não deixar solidificar totalmente).
 
Montagem:

No prato de servir colocar um aro de semifrio de 22cm de diâmetro (deve ter o mesmo tamanho que as camadas de bolo).

Colocar uma camada de bolo dentro do aro e humedece-la com metade  do xarope preparado. Espalhar um pouco do creme de baunilha (aproximadamente metade ). Posteriormente colocar segunda camada de bolo e humedece-la com o restante do xarope.  Finalmente espalhar o restante creme de baunilha no topo do bolo.

Levar ao frigorífico durante a noite.  Perto da altura de servir, desenformar o bolo e decorar com os frutos.


Decoração:
Lavar a os morangos, as framboesas, as groselhas e os mirtilos e secar bem em papel de cozinha. Cortar ao meio os morangos.

Cortar um pedaço manga ainda com a casca e com uma faca fazer cortes paralelos sem que separar completamente os pedaços. Descascar a restante manga , o ananás e o mamão e  cortar aos cubos .

 Fatiar a carambola e a pitaia amarela.

Colocar a polpa de 2 maracujás num tachinho juntamente com 3 colheres de sopa de água e 1 colher de sopa de açúcar. Levar ao lume em lume brando durante uns minutos até obter um liquido espesso. Passar a polpa de maracujá por um passador de rede fina para descartar a maior parte das semente (deixar apenas algumas).

Começar por dispor a manga, o mamão e o ananás por cima do bolo (com cuidado para ficarem uniformemente distribuído). Distribuir pelo bolo as fatias de carambola e a pitaia  (espetei palitos em cada fatia para as manter na vertical).

Distribuir os morangos, as framboesas, as groselhas e os mirtilos no topo do bolo.  Distribuir o maracujá por cima das frutas.


*Para bater as natas bem firmes, colocar no congelador 20 minutos antes de utilizar ou no frigorífico durante algumas horas.



segunda-feira, 2 de Junho de 2014

Semifrio de Morango


Gosto dos dias de Primavera, adoro a luz e o verde que inunda a paisagem. Com a Primavera chegam um dos meus frutos preferidos: os morangos. 

O Baunilha reflete bem a minha paixão por estes pequenos frutos, adoro fazer sobremesas com eles e ao pesquisar pelas receitas que publiquei nos últimos anos encontro tartes, tartelettes, cheesecakes, bolos, panna cotta.


A receita escolhida de hoje foi um semifrio. A base é feita com bolo amêndoa que humedeci com um xarope de rum. Esta base fica leve e húmida, o que combina muito bem com o creme suave de morangos.

Uma receita muito primaveril e delicada. Se partilha comigo a "paixão" pelos morangos, não deixe de experimentar esta receita.

Espero que gostem!

Semifrio de Morango:
Genoise de Amêndoa
3 ovos à temperatura ambiente
110g de açúcar
20g de manteiga
25g da amêndoas moídas
110g de farinha
1 colher de chá de fermento

Xarope:
100ml de água
1 colher de sopa de açúcar
1 colher de sopa de rum

Creme de Morango:
+/-200g de morangos*

270g de morangos (pesados já arranjados)
200ml de natas**
1+1/2 colheres de sopa de sumo de limão
2 iogurtes naturais (2*120g)
130g de açúcar
1 colher chá de açúcar baunilhado
6 folhas de gelatina incolor

Preparação:

Genoise de Amêndoa:

Pre-aquecer o forno a 180º C.
Forrar o fundo de uma forma redonda de 22cm, com papel vegetal e untar a forma com manteiga.

Derreter a manteiga e deixar arrefecer.

Numa taça resistente ao calor, colocar os ovos e o açúcar. Levar a aquecer em banho maria até o açúcar ficar dissolvido (aproximadamente 2 minutos). Retirar a taça do banho maria e com uma vara de arames elétrica (ou batedeira) bater durante 5 minutos até obter uma mistura com o triplo do volume e espessa.

Peneirar a farinha com o fermento. Delicadamente com uma espátula envolver a farinha e as amêndoas moídas na mistura dos ovos. Posteriormente envolver a manteiga até obter uma mistura homogénea.

Colocar a massa na forma previamente preparada e levar ao forno até estar cozido (teste do palito no centro do bolo). Se necessário, durante a cozedura tapar com uma folha de alumínio.

Retirar o bolo do forno e deixar arrefecer um pouco antes de desenformar.

Xarope :
Num tachinho, misturar a água com o açúcar e levar ao lume até o açúcar dissolver completamente. Retirar do lume e juntar o rum. Deixar arrefecer antes de utilizar.

Montagem:
Lavar bem os morangos, escorrer, retirar o pé e secar com cuidado em papel de cozinha. Cortar os morangos ao meio.

No prato de servir colocar um aro de semifrio de 22 cm de diâmetro (deve ter o mesmo tamanho que as camadas de bolo), posteriormente colocar uma camada de bolo dentro do aro. 

Dispor os morangos na lateral do aro. Preparar o recheio de morango.

Recheio de Morango:
Triturar os morangos com 1/2 colher sopa de sumo de limão. Passar os morangos triturados por um passador de rede fina.

Colocar as natas, numa taça bem limpa e seca. Juntar às natas o sumo de limão e bate-las com a batedeira na velocidade máxima. Quando estas começarem a espessar, juntar aos poucos o açúcar. Bater até ficar bem firme.  

Juntar às natas, os iogurtes e os morangos triturados e envolver suavemente com uma vara de arames.

Colocar as folhas de gelatina de molho em água fria (devem ficar completamente hidratadas).  Escorrer as folhas de gelatina e dissolve-las em 2 colheres de sopa de água quente. Deixar arrefecer um pouco.

Dissolver um pouco da mistura das natas na gelatina. Posteriormente, juntar a gelatina à mistura das natas. Envolver muito bem com uma vara de arames.

Levar o creme de morangos ao frigorífico, até começar a prender (sem deixar solidificar totalmente).

Colocar o recheio de morango no aro do semifrio e levar ao frigorifico até solificar.

*A quantidade morangos pode variar um pouco consoante o tamanho dos morangos.  Escolha morangos de tamanho médio e com tamanho semelhante entre si. Pesei os morangos depois de arranjados.
**Para bater as natas bem firmes, colocar no congelador 20 minutos antes de utilizar.

domingo, 20 de Abril de 2014

Bolo de Cenoura


A Páscoa é uma época recheada de coisas doces: as amêndoas, o folar, o pão de ló, os ninhos de ovos. Uma enorme variedade de doçaria, onde a parte difícil é mesmo conseguir resistir...


 Este ano, escolhi fazer um bolo de cenoura, onde não faltou o coelhinho de chocolate e as cenourinhas. 

Claro está, que este bolo fez os encantos da minha irmã, que adorou ver (e comer!) as pequenas cenouras e o coelhinho branco. :-)


As cenoura são pequenas amêndoas de licor da Arcadia, que podem ser substituídas por cenouras de maçapão. Para a “terra” utilizei bolachas Oreo trituradas.

Um bolo primaveril, com uma decoração que faz as delicias dos mais pequenos.

Se precisar de inspiração de última hora, não deixe de ver o Pão de Ló e o Bolo Folhado.

 Boa Páscoa! 


Bolo de Cenoura

Ingredientes
3 ovos
150ml de óleo
240g de açúcar amarelo
1 colher de açúcar baunilhado
310g de farinha
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de canela
1 colher de chá de fermento
½ colher de chá de bicarbonato de sódio
½ colher de chá de raspa de laranja
230g de cenoura ralada
75g de coco ralado

Cobertura:
100ml de natas
50g de açúcar
1 colher de chá de açúcar baunilhado

Decoração:
50g de bolachas Oreo
Amêndoas de licor qb.


Preparação:
Pre-aquecer o forno a 180º C. Forrar o fundo de uma forma redonda de 22cm, com papel vegetal e untar a forma com manteiga.

Peneirar a farinha com o fermento, o bicarbonato de sódio e a canela. Reservar.

Numa taça grande, juntar os ovos, o óleo, o açúcar e o açúcar baunilhado. Bater durante 2 a 3 minutos até o açúcar ficar dissolvido. Envolver suavemente a mistura da farinha.

Posteriormente adicionar a cenoura ralada, o coco e a raspa de laranja e misturar até obter uma massa homogénea.

Colocar a massa, na forma previamente preparada e levar ao forno até estar cozido (teste do palito no centro do bolo). Se necessário, durante a cozedura tapar com uma folha de alumínio.

Retirar o bolo do forno e deixar arrefecer um pouco antes de desenformar.

Cobertura:
Colocar as natas numa taça bem limpa e seca.

Juntar às natas o sumo de limão e bate-las com a batedeira na velocidade máxima. Quando estas começarem a espessar, juntar aos poucos o açúcar e o açúcar baunilhado. Bater até ficar bem firme. 

Reservar no frigorífico até utilizar.

Decoração:
No prato de servir, colocar o bolo e espalhar as natas por cima.

Abrir as bolachas Oreo e retirar e descartar o recheio branco e descartar. Triturar as bolachas finamente.

Polvilhar o bolo com as bolachas trituradas, decorar com as cenourinhas e com o coelho de chocolate.


terça-feira, 31 de Dezembro de 2013

Feliz Ano Novo!


Considero que 2013 foi um ano feliz :-) Foi um ano preenchido e cheio de mudanças a nível pessoal e ao nível profissional. Tive a oportunidade de viajar, conhecer pessoas que partilham as mesma paixões que eu e experimentar novos sabores. Infelizmente tudo isto roubou temporariamente o tempo do Baunilha...


Parece que passou uma eternidade desde o ultimo post e tenho tantas saudades de fazer aquilo de que tanto gosto: cozinhar, fotografar e escrever sobre isso. :-) Planeio voltar nos primeiros dias de 2014 com receitas novas!!!

Mas até lá, não podia deixar de desejar um bom Ano Novo! Espero que 2014 seja um ano doce e cheio de alegrias sempre ao lado dos que mais amam.

Até já e Bom Ano Novo!



terça-feira, 23 de Julho de 2013

Mini Cheesecakes de Mirtilos e Limão


Os cheesecakes estão entre as minhas sobremesas preferidas… e a verdade é que existem receitas de cheesecake para todos os gostos: densos ou de textura leve, com fruta, chocolate ou caramelo… é só deixar a imaginação trabalhar…

Aqui no Baunilha já existiam 2 receitas de cheesecake: um cheesecake de Morango  (a receita mais visitada do Baunilha!) e um cheesecake japonês (uma receita mais exótica)….Faltavam os mini cheesecakes :-)


 Existe qualquer coisa nas sobremesas em miniatura que me fascina. Talvez seja o seu aspecto delicado, que as torna para mim ainda mais irresistíveis.
Estes cheesecakes são pequeninos e em uma ou duas dentadas vão desaparecer… Uma receita muito simples e agradável.
Antes de passar à receita, queria agradecer todas as mensagens sobre o casamento que me deixaram. Eu e o Rui agradecemos de coração.


Mini Cheesecakes de Mirtilos e Limão
Ingredientes( para 30 cheesecakes pequeninos)

Base de Bolacha
160g de bolacha maria (ou bolacha de aveia)
75g de Manteiga derretida
+/- 4 colheres de sopa de leite

Cheesecake :
400g de queijo creme philadelphia (2 embalagens à temperatura ambiente)
160g de açúcar
4 ovos
2 colheres de café de raspa de limão
2 colheres de chá de açúcar baunilhado
130g de mirtilos frescos

Preparação:
Pre-aquecer o forno a 180ºC. Colocar forminhas de papel nas concavidades de uma forma de muffins (pode utilizar uma forma metálica ou de loiça).
Triturar as bolachas. Juntar as bolachas com a manteiga e o leite. Misturar até obter uma mistura com aspecto de areia grossa e que mantem ligeiramente a forma(se necessário juntar um pouco mais de leite).

Colocar a mistura das bolachas nas forminhas de papel) de modo a cobrir uniformemente o fundo (aproximadamente 2 colheres de sopa por cada forminha) e pressionar (costumo utilizar o fundo de um copo para facilitar a tarefa).

Cheesecake:

Juntar o queijo creme com o açúcar, o açucar baunilhado e a raspa de limão. Com a ajuda da batedeira bater até obter uma mistura fofa e homogénea (2 minutos).
Juntar os ovos à mistura do queijo e misturar apenas até ficar homogéneo.
Distribuir a mistura do queijo pelas forminhas de papel e dentro de cada uma colocar 4 a5 mirtilos.
Levar ao forno durante 20 minutos (nesta altura os cheesecakes já não devem estar totalmente líquidos e devem ter crescido um bocadinho).

 Retirar do forno e deixar arrefecer à temperatura ambiente. Posteriormente levar ao frigorífico durante pelo menos 4 horas.

Na altura de servir retirar as forminhas de papel e polvilhar com açúcar em pó
  

sexta-feira, 14 de Junho de 2013

Panna Cotta de Baunilha e Morango

Nunca imaginei que ia passar tanto tempo sem fazer um novo post no Baunilha... Passaram 8 meses desde o ultimo post e tanta coisa aconteceu… A minha rotina mudou, houve lágrimas, houve muitos sorrisos e um final feliz: No mês passado casei :-)
 
Como devem imaginar os últimos meses foram um bocadinho preenchidos com os preparativos para o “grande” dia. Muitas vezes pensei no Baunilha e nas receitas, mas simplesmente não consegui ter tempo para tudo.
 
Agora que as coisas acalmaram e tenho mais tempo livre, estou muito contente por voltar :-) Volto com novas ideias e muito feliz!
Não posso também deixar de referir este artigo da Vogue, que me deixou muito orgulhosa. Mesmo estando longe é bom ver o nosso trabalho reconhecido. Obrigada pelas mensagens.
Agora finalmente uma receita :-) !!! Queria voltar com uma receita simples,  deliciosa e fresca, por isso escolhi uma encantadora panna cotta. Adoro a forma com a baunilha, as natas e os morangos combinam. Muito dificil de resistir! 
 
Panna Cotta de Baunilha e Morango
Ingredientes:
400ml de natas
400ml de leite meio gordo
1 vagem de baunilha
9 folhas de gelatina incolor
160g de açúcar
Cobertura de Morango:
250g de morangos
120g de açúcar
4 colheres de sopa de água
1 colher de sopa de sumo de limão

Preparação:Demolhar as folhas de gelatina em água fria.

Num tachinho colocar o leite, as natas e o açúcar. Abrir a vagem de baunilha a meio (longitudinalmente) e raspar as sementinhas com uma faca. Adicionar as sementinhas e a vagem de baunilha às natas.

Levar o tachinho a ferver em lume brando, mexendo ocasionalmente. Quando começar a ferver retirar o tacho do lume.

Escorrer as folhas de gelatina e junta-las ao preparado. Misturar até ficarem completamente dissolvidas.

Retirar a vagem da baunilha e colocar o preparado em ramequins. Levar ao frigorífico até solidificar completamente.

Cobertura de Morango:
Num tachinho colocar todos os ingredientes da cobertura e levar ao lume. Deixar cozinhar em lume brando até os morangos ficarem desfeitos e espesso (cerca de 5 minutos, mexendo frequentemente).
Retirar do lume e triturar com uma varinha mágica. Deixar arrefecer completamente.

A panna cotta  pode ser servida em ramequins ou desenformada. Para desenformar a panna cotta, soltar as laterais com uma faca e mergulhar o ramequim durante alguns segundos (2 a 3 segundos), em água quente. Com cuidado, desenformar para o prato de servir.

Acompanhar com a cobertura de morangos.

 

sexta-feira, 21 de Setembro de 2012

Tarte de Mirtilos


Como sempre, Agosto passou a voar…férias, família, sol, piscina, calor Aproveitei para descansar e relaxar um pouco.  Apesar de a minha cozinha não ter parado, a máquina fotográfica e o computador não saíram da mala :-)
A verdade é que desde Agosto, que esta deliciosa tarte vivia nos meus pensamentos… Queria uma massa leve com um ligeiro sabor a limão que complementasse um recheio delicado de frutos silvestres.

Posso dizer que a tarte ficou exactamente como imaginei... Leve, aromática e muito deliciosa. Uma excelente sugestão para os dias de calor que ainda se fazem sentir.


Tarte de Mirtilos

Massa:
300g de farinha

1 colher de chá de fermento
110g de açúcar
1 colher de chá de açúcar baunilhado
2 gemas
1 ovo
110g de manteiga
raspa de ½ limão (tamanho médio)
Creme de Queijo :
250g de queijo creme (tipo philadelphia)
1 iogurte natural
2 ovos
40g de açúcar
1 colher de chá de açúcar baunilhado
40g de maisena  
½ colher de chá de raspa de limão

Doce de Mirtilo:
270g de mirtilos congelados
120g de açúcar
50ml de água
2 colheres de chá de maisena
Preparação:
Massa:
Colocar todos os ingredientes e amassar até obter uma massa homogénea e maleável (se a massa estiver um pouco pegajosa, adicione um pouco de farinha).

Levar ao frigorífico por 30 minutos.
Doce de Mirtilo:
Colocar todos os ingredientes num tachinho e levar ao lume. Deixar cozinhar em lume brando até ficar espesso e os mirtilos ficarem desfeitos (cerca de 5 minutos, mexendo frequentemente).

Retirar do lume e passar o puré por um passador de rede fina, para descartar todas as sementinhas e as partes sólidas restantes.
Deixar arrefecer completamente antes de utilizar.

Creme :
Numa taça, juntar o queijo creme com o iogurte, o açúcar, o açúcar baunilhado, a maisena e a raspa de limão. Juntar os ovos um a um e bater com a batedeira até obter um creme liso e brilhante. Reservar.

Montagem:
Pré-aquecer o forno a 180ºC. Untar uma tarteira (27 cm de diâmetro) de fundo amovível com manteiga.

Numa superfície enfarinhada* estender 2/3 da massa, até obter uma massa fininha que dê para forrar o fundo e as paredes da tarteira. Colocar a massa na forma previamente preparada. Cortar o excesso da massa, deixando cerca de 3cm em excesso.
Espalhar o creme por cima da massa e posteriomente o doce de mirtilo.
Estender a massa restante e cortar um círculo com 27 cm de diâmetro. Colocar a massa sobre o recheio. Dobrar o excesso de massa sobre a parte superior da tarte, de forma a selar o recheio.


Levar ao forno até a tarte ficar cozida e douradinha (precisei de +/-45 minutos). Retirar do forno e deixar arrefecer.

Antes de servir polvilhar com açúcar em pó.

* Costumo cortar um quadrado grande de papel vegetal, coloca-lo na superfície de trabalho e polvilhar com farinha. Utilizar o papel vegetal torna mais fácil estender e transferir a massa para a tarteira.