terça-feira, 27 de Janeiro de 2009

Bolo de Laranja

Hoje faz um ano, que a minha avó Jus faleceu. É suposto, que a tristeza com o tempo, seja substituída pela saudade e lentamente esquecida … Talvez um dia, a dor desapareça e fique apenas aquela saudade nostálgica, que ao recordar nos faz sorrir. Mas a verdade é, que por enquanto ainda é só dor.

Ficam sempre tantas coisas por dizer… e mesmo as que foram ditas, gostava de as poder repetir mais uma vez. É difícil descrever o que sentimos quando alguem que amamos parte, é como se uma parte de nós partisse com ele. É suposto, que a idade com que a minha avó partiu, me dê algum conforto, mas seja com que idade for, nunca estamos preparados para dizer adeus …


Queria fazer alguma coisa para assinalar o dia, fazer algo para ela, queria dizer que não esqueci. Fiz um bolo de laranja, acho que ela iria gostar, pois no bolso do seu avental, eram raras as vezes que não encontra uma.

Porque às vezes sabe bem não complicar... Este bolo é simples e fofinho, sem deixar de ser delicioso. O bolo fica pequenino, para um bolo maior, dobre a receita e use uma forma redonda sem buraco (22 cm).

Update: Recentemente voltei a fazer a receita e fiz umas pequenas alterações, que na minha opinião melhoraram a receita. Substitui o pudim de baunilha por pudim de ananás e alterei um pouco a quantidade de sumo de laranja. A receita em baixo já reflecte as alterações.

Bolo de Laranja (receita adaptada do blog “What's for Lunch Honey?”)
Ingredientes:
150g de farinha
170g de açúcar
1+ ½ colher de chá de fermento
1 pacote de pudim de baunilha ou de ananás (22g)
50g de manteiga amolecida (usei manteiga magra)
2 ovos
150 ml de sumo de laranja natural
1 colher de chá de raspa de laranja

Preparação:
Pré-aquecer o forno 200°C. Forrar uma forma de bolo inglês (12x22 cm), com papel vegetal untado com manteiga, polvilhar com um pouco de farinha.

Numa tigela misturar bem em seco, a farinha, o açúcar, o fermento e o pudim em pó. Adicionar os ovos, a manteiga amolecida (cortada aos pedacinhos), a raspa de laranja e o sumo de laranja. Bater com a batedeira, até a massa ficar homogénea.

Colocar a massa na forma e levar ao forno. (se necessário tapar com uma folha de papel de alumínio durante a cozedura).

Quando o bolo estiver cozido (teste do palito no centro do bolo), retirar do forno e desenformar. Retirar o papel vegetal com cuidado.

Polvilhar com açúcar em pó.

16 comentários:

  1. onde quer que esteja a tua avó esta com orgulho naquilo que tu és minha querida amiga,jinhos grandes no teu coração

    ResponderEliminar
  2. minha querida, a minha avó morreu há 2 anos e meio, e se eu te disser que penso nela todos os dias, não estou a exagerar.

    o tempo diminui a dor, mas a saudade aumenta, e não vai permitir-te esquecê-la. e o teu pensamento é a melhor homenagem que podes fazer á tua avózinha.

    beijo grande

    ResponderEliminar
  3. Mesmo com o passar dos anos ainda sinto uma dorzinha no coração quando me recordo das pessoas que amo e que já partiram. Mas as lembranças ficam para nos aquecer o coração.

    Este bolo vai para a minha listinha, logo ele estará lá no Cafezinho. Não resisto.
    Bjs!

    ResponderEliminar
  4. Mas que lindo bolinho e lindas fotos!! Deve ser delicioso!!

    ResponderEliminar
  5. Você sempre caprichando no visual!
    Mas nesse post tem algo especial,a homenagem à avó, cujas lembranças ainda ecoam no coração da neta. Essa sensação de boas lembranças é a certeza do reencontro...
    Bjs.

    ResponderEliminar
  6. É sempre bom lembrarmo-nos das pessoas que amamos, mesmo que estas já tenham partido, ficam sempre no nosso coração!
    O teu bolinho ficou lindo, aposto que a tua avó esteja onde estiver, adorou!:)
    Bjcas.

    ResponderEliminar
  7. Oi!

    Já lá vão quase 10 anos desde que a minha avó materna me "deixou". E parece que foi na semana passada...
    Para além de outras, uma recordação que tenho dela são uns bolinhos de coco que ela fazia maravilhosamente bem... e que saudades que tenho deles...e do pastelão, e das pataniscas de bacalhau...quem sabe um dia apanho aqui a algumas dessas receitas...

    É uma linda maneira de lembrar alguém que já foi... com algo doce, em vez de lágrimas!

    É mais uma receitinha que vou experimentar... agora dei para cozinheira... nunca pensei!!

    Boa semana

    ResponderEliminar
  8. Linda homenagem... O bolo certamente é uma delícia!

    Diz uma sábia e querida amiga que perdeu sua filhinha que a dor é inevitável, mas o sofrimento não... Assim aprendemos a lidar com a dor, que aos poucos se mistura com a saudade...

    Beijocas

    ResponderEliminar
  9. Nem te vou dizer quantas pessoas MUITO chegadas já perdi... foram algumas. E o tempo vai-te fazer sorrir, vais ver! Vai mesmo... apesar de continuar sempre a lágrima pronta para saltar! Tudo o que é bom está nas gavetinhas do nosso coração! Grande beijinho!

    ResponderEliminar
  10. Lamento pela passagem da sua avó. Eu só tenho uma agora, bem velhinha, mas com muita disposição!
    Bolo de laranja é um dos meus favoritos.
    Bjs :)

    ResponderEliminar
  11. Linda homenagem...

    O Bolo têm óptimo aspecto... tão delicioso.. e então as tuas fotos ajudam imenso...

    Adoro a maneira como tiras as fotos às tuas recitas... fico com inveja :(!!

    Muitos Parabéns pelo lindo blog (e tb delicioso)

    ResponderEliminar
  12. As pessoas queridas quando partem deixam-nos sempre saudosistas e algo vazias.. A avó do meu marido partiu ontem e estou hoje a viver essa tristeza. Mas sabemos que o que nos deixaram foi sem dúvida um legado muito valioso que nós devemos manter e passar aos nossos filhos e netos. E esse bolinhos são expemplo disso. Qual de nós não se lembra dos bolinhos caseiros das avós.. Eram e serão os melhores!
    Recorda-a sempre assim. bjss

    ResponderEliminar
  13. Adorei o bolinho e as fotos lindas :)
    Felizmente ainda tenho três avós....mas o meu avô já partiu há 9 anos e acredita que ainda não consigo falar muito bem nisso...faz-me muita falta ainda...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Adorei este teu bolo.
    Já o fiz e já está publicado no meu blog (espero que não leves a mal...)
    Já é a segunda receita tua que faço e o resultado é sempre o mesmo... fantástico...
    E parece-me que "não há duas sem três"...
    Obrigada pela partilha.
    A homenagem à tua avó foi linda.
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Minha Querida a minha avózinha já morreu há 17 anos e não há um unico dia em que não pense nela principalmente agora que tenho um filhote de 4 aninhos e gostaria muito de os ver a brincar e que ela fizesse parte da vida dele mas,tambem tenho a certeza e uma forte crença de que ela toma "conta" de mim e que me proteje e não há ninguem que me convença do contrario e acredito que a tua avó faz o mesmo por ti

    ResponderEliminar