sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

Semifrio de Amora

Já referi, em várias ocasiões, que os semifrios são dos meus doces preferidos. Adoro a sua textura suave e a combinação des vários sabores a cada colherada.

Este semifrio de textura cremosa, é uma verdadeira tentação para os amantes de frutos silvestres. Sem dúvida, uma óptima maneira de acabar qualquer refeição!


Neste semifrio apenas utilizei amoras silvestres, no entanto pode as substituir por uma mistura de frutos silvestres ou mesmo só por morangos (deve ficar divinal... vou experimentar em breve! ).

Apesar de ainda não ser a altura de morangos e de amoras, estes podem ser facilmente encontrados em embalagens congeladas nas grandes superfícies.

Semifrio de Amora
Ingredientes:
1 pacote de bolachas Maria (ou bolachas de aveia)
1 colher de sopa de manteiga magra
Leite qb.

150g de amoras silvestres congeladas *
1 colher de chá de sumo de limão
3 iogurtes cremosos de morango (3x120g)
8 folhas de gelatina incolor
3 colheres de sopa de água quente
½ lata de leite condensado
2dl de natas **
Negrito

Preparação:
Trituras as bolachas. Misturar as bolachas com a manteiga e juntar leite até obter uma mistura com aspecto de areia grossa.

Colocar apenas o aro de uma forma de semifrio sobre o prato de servir (convém que o prato seja completamente raso). Colocar a mistura das bolachas dentro do aro, de modo a cobrir uniformemente o fundo e pressionar (costumo utilizar o fundo de um copo para facilitar a tarefa).

Triturar as amoras silvestres com 4 colheres de sopa de água. Passar o puré de amora por um passador de rede fina, de modo a descartar todas as sementinhas e partes sólidas restantes. Adicionar o sumo de limão ao puré de amoras.

Numa taça, juntar os iogurtes, o puré de amora e o leite condensado, misturar tudo muito bem, com a ajuda de uma vara de arames.

Colocar as folhas de gelatina de molho em água fria, por alguns minutos.

Bater as natas bem firmes.

Escorrer as folhas de gelatina e dissolve-las em 3 colheres de sopa de água quente. Deixar arrefecer um pouco e juntar à mistura dos iogurtes. Misturar bem.

Posteriormente, envolver suavemente as natas na mistura dos iogurtes. Levar o preparado ao frigorifico até começar a prender (apenas por uns breves momentos … sem deixar solidificar!!)

Deitar o preparado no aro de semifrio. Levar ao frigorífico até servir.

* As amoras devem estar completamente descongeladas, na altura de as triturar.
** Para bater as natas bem firmes, colocar no congelador 20 minutos antes de utilizar.

terça-feira, 27 de Janeiro de 2009

Bolo de Laranja

Hoje faz um ano, que a minha avó Jus faleceu. É suposto, que a tristeza com o tempo, seja substituída pela saudade e lentamente esquecida … Talvez um dia, a dor desapareça e fique apenas aquela saudade nostálgica, que ao recordar nos faz sorrir. Mas a verdade é, que por enquanto ainda é só dor.

Ficam sempre tantas coisas por dizer… e mesmo as que foram ditas, gostava de as poder repetir mais uma vez. É difícil descrever o que sentimos quando alguem que amamos parte, é como se uma parte de nós partisse com ele. É suposto, que a idade com que a minha avó partiu, me dê algum conforto, mas seja com que idade for, nunca estamos preparados para dizer adeus …


Queria fazer alguma coisa para assinalar o dia, fazer algo para ela, queria dizer que não esqueci. Fiz um bolo de laranja, acho que ela iria gostar, pois no bolso do seu avental, eram raras as vezes que não encontra uma.

Porque às vezes sabe bem não complicar... Este bolo é simples e fofinho, sem deixar de ser delicioso. O bolo fica pequenino, para um bolo maior, dobre a receita e use uma forma redonda sem buraco (22 cm).

Update: Recentemente voltei a fazer a receita e fiz umas pequenas alterações, que na minha opinião melhoraram a receita. Substitui o pudim de baunilha por pudim de ananás e alterei um pouco a quantidade de sumo de laranja. A receita em baixo já reflecte as alterações.

Bolo de Laranja (receita adaptada do blog “What's for Lunch Honey?”)
Ingredientes:
150g de farinha
170g de açúcar
1+ ½ colher de chá de fermento
1 pacote de pudim de baunilha ou de ananás (22g)
50g de manteiga amolecida (usei manteiga magra)
2 ovos
150 ml de sumo de laranja natural
1 colher de chá de raspa de laranja

Preparação:
Pré-aquecer o forno 200°C. Forrar uma forma de bolo inglês (12x22 cm), com papel vegetal untado com manteiga, polvilhar com um pouco de farinha.

Numa tigela misturar bem em seco, a farinha, o açúcar, o fermento e o pudim em pó. Adicionar os ovos, a manteiga amolecida (cortada aos pedacinhos), a raspa de laranja e o sumo de laranja. Bater com a batedeira, até a massa ficar homogénea.

Colocar a massa na forma e levar ao forno. (se necessário tapar com uma folha de papel de alumínio durante a cozedura).

Quando o bolo estiver cozido (teste do palito no centro do bolo), retirar do forno e desenformar. Retirar o papel vegetal com cuidado.

Polvilhar com açúcar em pó.

quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009

Trifle de Manga

Fecho os olhos devagar e tento esquecer o frio que está lá fora, deixo que esta sobremesa me leve à terra do Sol e do calor.

As cores quentes deste trifle e a sua agradável textura, sem dúvida que me conquistaram. Sou fã incondicional de sobremesas de camadas… Como poderia resistir às camadas de bolo, manga, chocolate branco, creme de baunilha e de maracujá?!


Os trifles são sobremesas muito versáteis e com facilidade surgem inúmeras adaptações agradáveis. O chocolate branco pode ser substituído por coco ralado… Pode regar o bolo com sumo de maracujá em vez do sumo de laranja…. É só usar a imaginação…

Para a camada do bolo usei a receita em baixo, no entanto, pode utilizar a receita de outro bolo à sua escolha, ou mesmo um bolo comprado já feito.


Ingredientes:
para 5 a 6 taças individuais ou 1 taça grande

Bolo:
2 ovos
100ml de leite
140g de açúcar
100g de Farinha
1 colher de chá de fermento
1 colher de sopa de açúcar baunilhado

Creme de Baunilha:
600 ml de leite meio gordo
1 ovo
1 gema
4 colheres de sopa de farinha maisena
100 g de açúcar
1 colher de sopa de açúcar baunilhado

Sumo de laranja (+/1 laranja)
Sumo de Limão
1 manga grande madura
2 maracujás
+/- 60g de chocolate branco ralado

Preparação:

Bolo:
Pré-aquecer o forno a 180ºC. Forrar uma forma rectangular (30x20 cm), com papel vegetal untado com manteiga.

Com a batedeira, bater as gemas e o açúcar. Adicionar alternadamente a farinha e o leite. Bater até a mistura ficar homogénea.

Bater as claras em castelo e envolve-las suavemente na massa do bolo. Colocar a massa na forma previamente preparada. Levar ao forno até ficar cozido (teste do palito no centro do bolo). Retirar o bolo do forno e desenformar. Com cuidado, retirar o papel vegetal e cortar o bolo aos cubinhos.

Creme:
Misturar em seco, a maisena com o açúcar. Adicionar os ovos e uma colher de sopa de leite, misturar bem. Reservar.

Levar o leite com a baunilha a ferver, durante 2 minutos. Retirar do lume e adicionar a mistura dos ovos ao leite quente, com a ajuda de uma vara de arames misturar bem. Levar novamente ao lume (lume brando), mexendo sempre até adquirir a consistência de um creme suave. Retirar do lume e deixar arrefecer um pouco.

Montagem:
No fundo de cada tacinha, colocar uma camada de bolo cortado aos cubinhos. Regar com um pouco sumo de laranja.

Descascar a manga e corta-la em pequenos cubos. Colocar uma camada de manga por cima do bolo e regar com umas gotinhas de sumo de limão.

Em cada tacinha colocar uma colher de sopa de chocolate branco ralado e uma camada de creme. Finalizar com uma camada de chocolate branco e com uma colher de sopa de polpa de maracujá.

Levar ao frigorífico até servir.


Gostou desta receita ? Veja também o Trifle de Morango

sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009

Bolo de Café e Chocolate

Queria começar 2009 com uma receita especial, quando vi este bolo soube imediatamente que tinha encontrado o que procurava. No mesmo bolo, chocolate e café … como poderia resistir?!


Adorei esta receita … um bolo intenso, onde o café e chocolate se completam e o whisky dá o toque final. Muito fofinho e nada seco, sem dúvida, um dos melhores bolos simples que já fiz.

Muito reconfortante, torna-se a companhia ideal de uma chávena de café, durante uma tarde fria de estudo...

Receita Adaptada do blog Orangette, a receita original pode ser encontrada no New York Times. Adaptei a receita ao meu gosto pessoal, modifiquei algumas quantidades e não reguei o bolo com whisky com era sugerido.


Update: Recebi alguns e-mails, que questionavam a quantidade de whisky desta receita. Com 100ml de Whisky no bolo, o seu sabor fica intenso.

Eu gostei muito do resultado final, no entanto é uma questão de gosto pessoal :-) Para um bolo mais discreto reduza um pouco a quantidade.

Ingredientes:
3 colheres de sopa de manteiga
200g de açúcar
2 ovos (à temperatura ambiente)
50g de chocolate em tablete (70%)
1 colher de sopa de açúcar baunilhado
1 colher de sopa de chocolate em pó
2 colheres de sopa de café instantâneo em pó
150 ml de água quente
100 ml de whisky
1 pitadinha de sal
1 colher de chá de fermento
220g de farinha

Preparação :
Pré-aquecer o forno a 190ºC. Untar com manteiga e polvilhar com farinha, uma forma redonda (20 cm).

Num recipiente, juntar o chocolate em pó e café, adicionar a água quente e mexer até dissolver. Adicionar o whisky e o sal. Deixar arrefecer completamente.

Partir o chocolate em pedacinhos, derrete-lo em banho-maria ou no microondas. Deixar arrefecer.

Com a batedeira eléctrica, bater a manteiga com o açúcar. Juntar os ovos, batendo entre cada adição. Adicionar o chocolate derretido e o açúcar baunilhado, bater bem.

Com a batedeira na velocidade lenta, juntar metade da mistura de café à massa do bolo. Posteriormente adicionar metade da farinha e do fermento (previamente peneirados), misturar bem.

Finalmente, adicionar a restante mistura de café e a restante farinha. Bater bem com a batedeira, até a massa ficar homogénea.

Deitar a massa na forma preparada e levar ao forno até estar cozido (teste do palito no centro do bolo). Depois de 15 minutos no forno, tapar com uma folha de papel de alumínio.

Retirar do forno e deixar arrefecer. Desenformar o bolo para o prato de servir e polvilhar com açúcar de confeiteiro.