segunda-feira, 14 de Junho de 2010

Finalmente elas chegaram: Cerejas!

Paixões… Há quem tenha paixão pela cozinha, há quem tenha paixão por música, por livros ou por mesmo por pintura… O meu pai tem paixão por cerejeiras…

Porquê cerejeiras?! Bem é simples, o meu pai cresceu no campo, onde havia todas as árvores de fruto excepto uma cerejeira…


Foi essa paixão que o fez plantar cerca de 300 cerejeiras no nosso pomar, é essa paixão que o fez aprender muito sobre as diferentes variedades e é essa mesma paixão responsável pelas centenas de quilómetros percorridos à procura de uma nova variedade …


Se o pudessem conhecer iam ver o entusiasmo com que ele fala sobre cerejas ... e é difícil não ficar entusiasmado também … Depois de ouvir muitas vezes o meu pai a falar sobre o assunto, aqui ficam alguns pormenores técnicos:

As variedades mais antigas e tradicionais de cerejeiras precisam de uma variedade diferente para as polinizar (polinização cruzada). É este o motivo porque algumas árvores apesar de adultas, nunca dão cerejas.


Actualmente existem muitas variedades desenvolvidas em laboratório, que são autoferteis (ou seja que se polinizam a si mesmas e não precisam de outra cerejeira) e que não precisam de tantas horas de frio para terem fruto (entenda-se por frio, temperaturas abaixo dos 7.2 graus). A prova disso é que em pleno Ribatejo, as nossas cerejeiras tem muito fruto.

Por isso se decidir comprar uma cerejeira, uma boa opção é uma cerejeira Lapins ou Skeena, ambas autoferteis e que podem ser encontradas em viveiros de árvores.


O meu pai tem cerca de 50 variedades de cerejeiras, mas existem cerca de 1200 variedades em todo o mundo. As variedades divergem entre si no calibre, na cor, na doçura, na acidez e na rigidez da polpa… Há para todos os gostos.


Acho a cerejeira uma arvore muito bonita… A fase floração é espantosa, com a árvore a ficar toda branquinha … Depois vêm os pequenos frutos e finalmente quando eles começam a ganhar cor a arvore fica toda enfeitada de vermelho …


Não conheço ninguém que não goste de cerejas, aliás dizem que as conversas são como as cerejas é difícil comer apenas uma… É um fruto de excelência, é quase impossível resistir à sua cor avermelhada e à sua polpa sumarenta.

Aproveitamos o fim-de-semana prolongado e apanhamos as ultimas cerejas deste ano. Devo dizer que é bastante divertido… Toda a gente ajuda e apanha uma barrigada gigantesca de cerejas!


Claro está que com esta abundância de cereja, algumas tinham que ser utilizadas em bolos. O ano passado fiz estes deliciosos bolinhos de amêndoa e cereja. Este ano comecei com um delicioso clafoutis de cereja… É um doces muito conhecido, de origem francesa e com consistência parecida ao pudim. Muito simples e saboroso :-)


Manda a tradição, que se usem as cerejas com caroço na sua confecção, no entanto gosto de fazer o meu com cerejas descaroçadas (um pouco para prevenir os mais distraídos de ficar com um dente a menos!).

Para os próximos dias, fica prometido mais receitas com cerejas… Esta receita apenas é o começo…


Clafoutis de Cereja
Para refractário grande ou 8 individuais

Ingredientes:
4 ovos
100g açúcar
3 colheres de chá de açúcar baunilhado
100g de farinha
1 pitadinha de sal
200ml de leite
200ml de natas
80g de manteiga derretida
800g de cerejas
Açúcar em po qb

Preparação:
Descaroçar as cerejas (existe um utensílio próprio para esta tarefa, pode ser encontrado nas grandes superfícies).

Pre-aquecer o forno a 180°C. Untar um refractário de vidro ou loiça com manteiga e polvilhar com açúcar. Colocar dentro as cerejas.

Bater os ovos com o açúcar e o açúcar baunilhado. Juntar a farinha com o sal e bater até obter uma mistura fofa. Juntar o leite e as natas e misturar bem. Posteriormente juntar a manteiga derretida (deve estar à temperatura ambiente) e misturar até obter uma mistura homogénea. Com cuidado, deitar a massa preparada sobre as cerejas.

Levar ao forno até estar cozido (quando estiver dourado e firme no centro). Retirar do forno e deixar arrefecer, servir morno polvilhado com açúcar em pó.

39 comentários:

  1. Un post impresionante y una receta maravillosa.
    Espero las siguientes. De esta ya he tomado nota.
    Un abrazo

    ResponderEliminar
  2. Olá Andreia, os teus post são sempre maravilhosos! Aqui está uma belíssima reportagem magnificamente ilustrada com fotos lindas e depois claro: a "cereja" em cima do bolo: este magnífico Clafoutis a rematar perfeitamente!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  3. Cerejas quem me dera, aqui no Algarve, para as encontrarmos boas e frescas é dificil, ou estão murchas, ou azedas, ou muito caras!Que bom aspecto têm as tuas cerejas,

    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Uma receita maravilhosa que ficou com um lindo aspecto!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Adorei saber mais sobre cerejas! As fotos são lindas e o clafoutis... uma junção perfeita de beleza e sabor!
    :o)

    ResponderEliminar
  6. Que apetitosas!!!

    As fotos estão lindas!

    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Olá Andreia,
    Que fantástica publicação. Adorei todos os detalhes e as fotos são magistrais!!! O clafoutis, ficou o máximo! Lindo e com um aspecto divino!!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
  8. Olá, bom dia! Gostariamos de convidar você para participar da nossa Copa de Cupcake! Grande abraço, BoniFrati!
    http://bonifrati.blogspot.com/2010/06/voce-e-craque-em-cupcake-envie-sua.html

    ResponderEliminar
  9. Que fotos lindas das cerejeiras! Eu também adoro, acho lindas, de ficar um tempão admirando...! E, adorei a receita!
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  10. AMO cerejas!!! Mas falando de árvores gosto mais das amendoeiras. Gosto muito das flores da amendoeira.

    ResponderEliminar
  11. Que fotos maravilhosas...
    Nunca provei clafoutis e tenho vontade!

    Bjos, Glau
    Quitandoca

    ResponderEliminar
  12. Muito obrigada por este post... bastante elucidativo e é tão bom ficar a saber mais um pouco sobre este fruto maravilhoso. Afinal não é só o "pai" que transmite esta paixão, que são as cerejas... Bjs

    ResponderEliminar
  13. Andreia gostei muito das suas explicações sobre as cerejas. Super úteis!
    Deve ser uma maravilha ter este fruto tão delicioso no seu próprio pomar.
    Aqui temos umas maravilhosas, mas extremamente caras.
    Eu nunca comi Clafoutis, mas acho que deve ficar divino!
    Bjs e boa semana! :)

    ResponderEliminar
  14. Andreia,
    Como eu compreendo o teu pai, eu adoro cerejas e as cerejeiras em flor são lindas.
    Clafoutis é uma das minhas sobremesas preferidas e eu também lhes tiro os caroços e até prefiro porque o sumo espalha-se pelo doce.
    Já me esquecia de dizer que em Trás-os-Montes existe uma qualidade de cereja que é completamente branca e deliciosa, não sei se o teu pai conhece, dá uma vista de olhos nesta foto que tirei o ano passado, estas já estavam maduras e não têm uma corzinha sequer: http://www.flickr.com/photos/tertulia-de-sabores/3614657417/in/set-72157624218838242/
    Beijocas
    Moira

    ResponderEliminar
  15. Cerejas...como eu adoro cerejas.
    Lindas fotos e uma bela reportagem. Parabéns e aproveita para fazeres boas iguarias com tão delicioso fruto ;)
    Ainda hoje recordo o doce de cereja e ginja que a minha avó fazia...que saudades!
    Beijinhos e votos de boa semana

    ResponderEliminar
  16. Que fotos lindas... tenho uma relação com cerejas desde criança. Elas têm um aspecto estético muito atraente, além do sabor adocicado.
    Ótimo post!
    Beijos!!

    ResponderEliminar
  17. Seu blog é muito inspirador... no Brasil (mais especificamente no sul do Brasil, elas só aparecem importadas e no final do ano, é triste). Mas enfim, só de olha-las aqui já satisfaz um pouco. Parabéns, mesmo, sonho ter um pomar como o de voces. Que lugar lindo e fertil esse que você vive?? Babei pelos morangos lindos e agora essas cerejas !! abraços

    ResponderEliminar
  18. que delicia comer cerejas direto do pé!!! nossa... incrivel!!!!!

    beijos

    ResponderEliminar
  19. Comprende-se o seu pai ser apaixonado pelas lindas e deliciosas cerejas.Ajulgar pelas lindas fotos é realmente uma beleza. as pessoas que podem ter campos são uns sortudos...quem me dera lá estar .
    Parabéns pela beleza das fotografias
    bjs

    ResponderEliminar
  20. Tou maravilhada...gosto muito de cerejas....aqui nos açores na ilha de são miguel não há cerejas :( vêm de outras partes e muitas vezes não são de qualidade....eu já comi no Fundão quando fui uma vez de férias em Maio...ai k maravilha fiquei deliciada com tanta cereja e das boas ehehehe
    Amiga, muito obrigada pela partilha...beijinhos ;-)

    ResponderEliminar
  21. Ah Andreia, eu adoro cereja. Faz parte dos meus planos ter uma casa em uma cidade fria e ter uma cerejeira (entre outras árvores) no nosso jardim.
    A árvore é linda, suas flores são lindas e as frutas são lindas e deliciosas. São mágicas e me fazem admirar ainda mais a Natureza.
    Por acaso conhece uma boa receita de kirsh?

    ResponderEliminar
  22. NUNCA VI UMA CEREJEIRA, MAS PELAS FOTOS VEJO QUÃO LINDAS SÃO EM FLORES E EM FRUTOS VERMELHINHOS LINDOS!
    PARABÉNS A SEU PAI IMAGINO UM POMAR TODO FLORIDO DEVE SER UM ESPETÁCULO!!!

    ResponderEliminar
  23. Que lindas fotos! Amei sua receita de clafoutis! Bjs

    ResponderEliminar
  24. Amei as tuas fotos! Lindas!
    E o clafoutis parece delicioso, hum...

    ResponderEliminar
  25. Que linda sua historia. Me fez lembrar a casa dos meus avos no interior de Sao Paulo, onde eles tinham varias arvores frutiferas incluindo cereja. Comer cereja direto do pe tem sabor de infancia...

    ResponderEliminar
  26. Totalmente a francesa. Muito chique... Beijo Priscila (MG)

    ResponderEliminar
  27. Adoro cerejas, simplesmente cerejas...
    Esta receita deve ser mesmo deliciosa... :)

    bjs

    ResponderEliminar
  28. Olá, que post lindo... amo plantas, lugares com plantas, aqui no Rio é impossivel encontrar uma cerejeira, ainda bem que a gente pode viajar através das cerejeiras do seu pai, fiquei arrepiada, beijinhos Bárbara

    ResponderEliminar
  29. O teu blog dava um livro. A sério. Gosto de tudo aqui: as receitas, as fotos, as histórias. Parabéns!

    ResponderEliminar
  30. andreia ate me babei toda ao ver este post
    eu adoro cerejas tenho comido algumas pena que aqui nao tenha nenhuma cerejeira minha senao apan hava cada barrigada lol
    esta uma maravilha bom fim de semana

    ResponderEliminar
  31. Fantástico,este teu Post! Que lindas Cerejeiras! E que belo Clafouttis de Cereja, "a cereja em cima do bolo"!
    Lá na minha aldeia também tenho uma linda cerejeira. É pena ser só uma! Depois de amanhã vamos lá colhê-las. São de uma casta diferente das tuas, mas não sei o nome. São grandes e carnudas, de pele rija e muito escuras, quase negras, mas de uma doçura e sabor incomparáveis. Este ano quero experimentar fazer licor com elas. Se ficar bom, posto lá no Meu Estaminé.Bjs. Bombom

    ResponderEliminar
  32. O bolo deve ser maravilhoso, mas as fotos estão demais, lindissimas. Parabéns. bj

    ResponderEliminar
  33. Bem estas fotos de cerejas criam-me desejos incontroláveis. Adoro-as! Terminando com o clafoutis foi a "cereja no topo do bolo"!
    Bjs

    ResponderEliminar
  34. Querida Andreia,

    Eu simplesmente adoro cerejas, mas aqui onde moro elas chegam apenas no fim do ano e nem sempre os preços sçao convidativos... Mesmo assim eu sempre compro pelo menos um pouquinho!

    Por esta escassez e por eu adorá-las in natura eu quase não as uso em receitas, exeto em saladas de frutas!

    Mas confesso que já há um tempo que namoro as receitas de clafoutis... Agora fiquei ainda com mais vontade!

    Também fiquei com vontade de conhecer o seu pai! Você sempre fala da sua família com tanta paixão! Imagino que linda deve ser a propriedade!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  35. Olá...
    Vi este blog e apaixonei-me pelas cerejas e cerejeiras...
    Adorei o que escreveu e adorava conhecer o seu pai. Sou doido por cerejas e agora que adquiri um terreno agrícola na zona da Lourinhã gostava de plantar um pequeno cerejal(perto de 20/30) cerejeiras.
    Sendo esta zona algo húmida, será que o seu pai aconselha alguma variedade em especial??
    Pelo que tenho lido tinha pensado na Lapins ou Fertard, que me diz???
    Obrigado por este maravilhoso blog
    :)
    Filipe

    ResponderEliminar
  36. Olá Filipe,
    Peço desculpa na demora do resposta… Pedi ao meu pai para responder ao seu comentário:

    Olá Filipe,
    A Lapins é sem dúvida uma grande escolha, autofértil e muito boa para a zona, mas existem muitas outras, actualmente a minha preferida é a 4-84, não a encontra facilmente , só é referida em Espanha, penso ser a continuação da 4-70(Marvin) de Lodi (Califórnia). Por razões de royalties muitas vezes ficam os nomes dos testes em laboratório. Compro-a nos Viveiros Miguel Vaz (Lardosa ou Semide).
    Mas existem muitas outras que gosto:
    Sweetheart
    Skeena
    Satin
    Prime Giant
    Rubi
    Garnet
    Marvin(4-70)
    Big Burlat
    Cristalina
    Van
    Picota


    Se quiser trocar ideias com o meu pai, envie-me um email (baunilhacaramelo@gmail.com), que dou-lhe o contacto do meu pai. Ele vai ter muito gosto em falar consigo.

    Beijinhos
    Andreia

    ResponderEliminar
  37. Boa tarde, eu tenho uma cerejeira Burlat, o que tenho que fazer para a polinizar, que outra planta tenho que comprar?
    Obrigada

    ResponderEliminar