domingo, 30 de Agosto de 2009

Muffins de Chocolate

Já estou a estudar para os exames de Setembro, mas sempre que posso dou um saltinho à cozinha para espairecer um pouco … e nem o calor que por aqui se fez sentir, me impediu de ligar o forno...

Depois dos saborosos Muffins de Amoras Silvestres, fiquei com vontade de experimentar uns muffins de chocolate, que vi no mesmo livro …


Devo confessar, que foi difícil esperar enquanto coziam, pois o seu aroma invadiu toda a casa...

Comi os primeiros ainda mornos, com os pedacinhos de chocolate no seu interior, ainda derretidos …. Pura e simplesmente deliciosos!

Os outros foram comidos já frios, com uma bela chávena de café forte, enquanto estudava.


À receita original, adicionei café e um pouco Baileys, para a tornar ainda mais irresistível e aromática … Gostei muito do resultado final, muito fofinhos e deliciosos…

Como são rápidos e simples de preparar, são ideais para satisfazer as repentinas (e inexplicáveis… ) necessidades por chocolate. :-)


Muffins de Chocolate
Receita adaptada do livro The Hummingbird Bakery Cookbook

Ingredientes (para cerca de 25 muffins pequenos):
2 ovos
200g de açúcar
140g de farinha
6 colheres de chá de cacau magro em pó
4 colheres de chá de café solúvel em pó
2 colheres de chá fermento em pó
1 pitadinha de sal
150 ml de leite
2 colheres de sopa de Baileys
¼ de colher de chá de baunilha
140g de manteiga derretida
120g de chocolate negro em tablete (com 53% cacau)

Preparação:
Pre-aquecer o forno a 180º. Colocar as forminhas de papel dentro das formas dos muffins.

Peneirar a farinha, o café, o cacau, o fermento e o sal.

Misturar o leite com o Baileys e a baunilha.

Com a batedeira, bater o açúcar e os ovos, até obter uma mistura pálida e espumosa. Adicionar alternadamente a farinha e o leite. Bater até a massa ficar homogénea.

Com a ajuda de uma colher de pau, misturar a manteiga derretida na massa e misturar bem. Posteriormente, adicionar à massa, o chocolate picado grosseiramente, misturar até este ficar distribuído homogeneamente.

Encher as forminhas de papel, com massa, até 2/3 da sua altura. Levar ao forno até estar cozido (teste do palito no centro do bolo). Deixar os muffins arrefecer um pouco antes de desenformar.

Se desejar, polvilhar com açúcar em pó, depois de frios.

sexta-feira, 21 de Agosto de 2009

Muffins de Amoras Silvestres

Os mais atentos já devem ter reparado, que algo mudou aqui no Baunilha e Caramelo… Não foi uma mudança de imagem radical como o inicialmente previsto, acabou por ser apenas uma pequena actualização de imagem.

Tinha planeado uma mudança profunda e depois de alguns ensaios, pedi opinião a alguns amigos. Todos torceram o nariz e disseram que gostavam mais do antigo… E como só vale a pena mudar, se for para melhor … Apenas mudei pequenos pormenores (que possivelmente os mais distraídos nem notam!) :-)


Recentemente comprei um livro, do qual gosto particularmente, The Hummingbird Bakery Cookbook. Tarek Malouf, era um jornalista, na ABC News, mas decidiu mudar a sua vida... Abriu uma pastelaria, em Notting Hill, que rapidamente se tornou num local muito afamado e de sucesso.

Não é preciso dizer que quando for a Londres vai ser uma paragem obrigatória, pois não?!


Este livro é recheado de fotografias magníficas e receitas muito apelativas de muffins, brownies, cupcakes, cookies, tartes e bolos, todos tipicamente americanos. Até agora, apenas experimentei 2 receitas e ambas com resultados muito bons.

Voltei a ir apanhar amoras silvestres, com a minha manita e tenho o frigorífico cheio delas. Por isso fiz mais uma receita com estes frutinhos.


Adaptei uma receita que levava mirtilos e substitui-os por amoras… Segui à risca a receita do livro, com a esperança, que as amoras não afundassem (como aconteceu no último bolo …) Para a minha alegria, não afundaram e distribuíram-se homogeneamente pela massa!

Quanto aos bolinhos …. Adorei. Ideais para o lanche ou pequeno-almoço, de fácil confecção e muito fofinhos. Totalmente aprovados!



Muffins de Amoras Silvestres
Para cerca de 30 bolinhos pequenos, receita adaptada do livro The Hummingbird Bakery Cookbook

Ingredientes:
300g de farinha
370g de açúcar
1+ ½ colher de chá de fermento
½ colher de chá de bicarbonato de sódio
1 pitadinha de sal
350 ml leite*
1+ ½ colher de sopa de sumo de limão *
1 ovo
½ colher de café de extracto de baunilha em pó
70g de manteiga derretida
300g de amoras silvestres

Prepracão:
Misturar bem o leite com o sumo de limão, deixar repousar à temperatura ambiente por 15 minutos, até talhar.

Pre-aquecer o forno a 180º. Colocar as forminhas de papel dentro das formas dos muffins.

Numa tigela, juntar a farinha, açúcar, fermento, bicarbonato de sódio.Com a batedeira na velocidade lenta, misturar bem os ingredientes em seco.

Adicionar ao leite, o ovo e a baunilha, misturar.

Com a batedeira na velocidade média, juntar a mistura do leite à farinha e bater até esta ficar misturada. Colocar a batedeira na velocidade lenta, adicionar aos poucos a manteiga derretida (deve-se deixar arrefecer um pouco, antes de a juntar à massa), aumentar a velocidade e bater até obter uma massa homogénea e suave.

Delicadamente com a ajuda de uma colher de pau, envolver 250g de amoras silvestres na massa.

Encher as forminhas de papel com massa até 2/3 da altura. Em cada forminha, colocar 4 ou 5 amoras, sobre a massa.

Levar ao forno a cozer. Deixar os muffins crescer e ganhar um pouco de cor, posteriormente tapar com uma folha de papel de alumínio. Quando estiverem cozidos (teste do palito no centro bolo), retirar do forno, deixar arrefecer um pouco e desenformar.

Depois de frios, se desejar polvilhar com açúcar em pó.

* Que pode ser substituído por 350ml buttermilk.

segunda-feira, 10 de Agosto de 2009

Bolo de Amoras Silvestres e Limão

Já disse e repeti que adoro frutos silvestres … Sou completamente perdida por amoras e framboesas... Adoro o seu sabor e cheiro tão característico!

Por isso, é tradição todos os Verões, eu e a minha manita apanharmos amoras. Ela segura a taça e eu aventuro a mão entre os picos … O resultado: uma taça cheia de amoras docinhas.

Algumas vão ser utilizadas em bolos e semifrios, outras vão ser congeladas, para durante o inverno, poder recordar os dias de calor …


Com a chegada das primeiras amoras, não resisti a adaptar uma receita de um bolo de framboesas que tinha óptimo aspecto.

Foi uma agradável surpresa e devo dizer que superou as minhas expectativas. A dupla de amora e limão, apesar de não ser das mais esperadas, resulta na perfeição. Um bolo aromático, fofo e húmido. De simples preparação, onde a subtil presença do limão, dá um toque especial.

Este bolo, foi o lanche de uma tarde de Verão onde a moleza reinou. A mesa foi colocada na varanda,onde a aragem quente se fazia sentir e o bolo acompanhado com sumo fresco, fez as delícias de 6 gulosos .


Apesar de as fotografias estarem longe da perfeição, não resisti a colocar aqui a receita, porque achei que é uma óptima maneira de usar as amoras silvestres. Veja também outras receitas, onde estes deliciosos frutos entram : Bolo de Amoras Silvestres e Charlotte de Frutos Silvestres e o Semifrio de Amora .

Desejo a todos os que me lêem, umas boas férias, com muito descanso, convívio e alegria.

Bolo de Amoras Silvestres e Limão
Receita Adaptada do blog Smitten Kitchen, fiz algumas alterações, à receita original dai ter resultado um bolo com aspecto um pouco diferente.

Ingredientes:
100ml de leite *
1/2 colher de sopa de sumo de limão*
150g de açúcar + 2 colheres de sopa de açúcar
50 manteiga temperatura ambiente
2 ovos médios
½ colher de café de essência de baunilha
½ colher de chá raspa de limão
140g de farinha
1 colher de chá fermento
½ colher de chá de bicarbonato de sódio
180g de amoras silvestres**

Preparação:
Misturar o leite com o sumo de limão, deixar repousar à temperatura ambiente, durante +/- 10 minutos, até que talhe* .

Pré-Aquecer o forno a 190º. Untar uma forma redonda de 20 cm de diâmetro com manteiga e polvilhar com farinha.

Misturar bem em seco, a farinha, o fermento e o bicarbonato de sódio.

Com a batedeira, durante 2 minutos, bater a manteiga e o açúcar. Adicionar a baunilha e a raspa de limão, continuar a bater. Juntar os ovos, um a um, batendo bem entre as adições. Finalmente adicionar alteradamente a farinha e o leite, misturando apenas até ficar homogeneo.

Colocar metade da massa na forma e espalhar por cima metade das amoras silvestres, polvilhar com 1 colher de sopa de açúcar. Com cuidado, colocar a restante massa na forma, espalhar por cima da massa as restantes amoras e polvilhar com 1 colher de sopa de açúcar.

Levar ao forno, até estar cozido (teste do palito no centro do bolo). Se necessário tapar o bolo com uma folha de papel de alumínio durante a cozedura.

Com a ajuda de uma faca, soltar as laterais do bolo e desenformar para um prato. Polvilhar com açúcar em pó.


* Nunca encontrei buttermilk á venda em Portugal, por isso fiz a substituição que era sugerida da receita original. No entanto, se encontrar, substitua o leite e o sumo de limão por 100ml de buttermilk.

** Se utilizar fruta congelada, deixe descongelar totalmente e escorra antes de utilizar.

domingo, 2 de Agosto de 2009

Lamingtons Moka

Finalmente de férias! Tenho aproveitado os primeiros dias de férias, para experimentar receitas novas e actualizar o Baunilha :-) Para breve fica prometida, uma nova imagem do blog, na qual tenho andado a trabalhar.

Mudar a imagem está a ser mais complicado do que esperava… Um longo processo, do qual espero, que venha a surgir um resultado agradável !


Para quem não conhece os Lamingtons, são uns bolinhos de origem Australiana. São quadradinhos de bolo, mergulhados numa calda de chocolate e posteriormente cobertos com coco ralado.

Apesar de nunca ter colocado, no Baunilha e Caramelo a receita, já os fiz várias vezes. Muito simples e incrivelmente viciantes… Coco e Chocolate, é preciso dizer mais ?!


Hoje trago uma receita de Lamingtos ligeiramente diferente dos tradicionais … Ao desfolhar o livro Petits Gateaux da colecção Marabout, deparei-me com esta variante dos famosos bolinhos… e claro está, se tem café não consigo resistir …

Estes quadradinhos ficaram extremamente pecaminosos. Foram totalmente aprovados, pelos difíceis e exigentes “provadores” cá de casa. Sem dúvida uma receita para repetir mais vezes. Deliciosos!


Lagmintons Moka (para cerca de 20 Lamingtos)
Ingredientes:
230g açúcar
80g manteiga á temperatura ambiente
1 pitadinha de essência de Baunilha
2 ovos
2 colheres de chá de café pó
2 colheres de sopa água
250ml leite
2 colheres de sopa de Malibu (rum com sabor de coco)
1+1/2 colher de chá de fermento
250g farinha

Glacê:
240g de açúcar glacê *
120ml de água quente
4 + ½ colher de sopa cacau pó
2 colheres chá café em pó
20g manteiga

150g de coco ralado

Preparação:
Pre-aquecer o forno a 180ºC . Untar com manteiga um tabuleiro de 30 por 20 cm, com manteiga e polvilhar com farinha.

Dissolver o café em pó, em duas colheres de sopa de água quente. Posteriormente adicionar ao café, o malibu e o leite. Deixar arrefecer completamente.

Peneirar a farinha com o fermento.

Com a batedeira eléctrica, bater muito bem, o açúcar com a manteiga e a baunilha. Adicionar os ovos um a um, batendo bem entre as adições. Alternadamente adicionar a farinha e a mistura do leite á massa, continuar a bater, até obter uma massa homogénea.

Colocar a massa, na forma anteriormente preparada e levar ao forno até estar cozido (teste do palito no centro do bolo).

Retirar do forno, com a ajuda de uma faca soltar as laterais do bolo e desenformar. Deixar arrefecer um pouco antes de cortar o bolo em quadrados de +/- 6 cm de lado.

Glacé de Chocolate e Café:
Misturar bem em seco, o chocolate em pó, o açúcar e o café em pó. Adicionar a manteiga e a água quente, com uma vara de arames, misturar até obter uma mistura homogénea e brilhante.

Mergulhar rapidamente os cubos de bolo na glacê **, deixar escolher o excesso e de seguida passa-los pelo coco ralado de modo a cobrir todos os lados generosamente.

Guardar no frigorifico, um pouco antes de servir (+/-5 minutos), retirar os lamingtons do frigorifico.

* Também chamado açúcar de confeiteiro ou açúcar em pó
** Quando o glacê começar a ficar demasiado espesso, adicione um pouco de água quente e misture bem.